Lawrence Amorim defende emendas de bancada priorizando Mossoró

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A condição de Mossoró como cidade polo de toda uma região, foi a base de sustentação do vereador Lawrence Amorim (Solidariedade), para defender que o município tenha um tratamento diferenciado no momento da destinação de emendas parlamentares. Em particular, ele citou as emendas de bancada dos deputados federais para que, mais serviços sejam ofertados a população, principalmente na área da saúde quando Mossoró também atende pacientes de outras cidades.

Nesse sentido o vereador citou a sua participação em uma reunião realizada em Natal com a bancada federal, quando foi discutido, e vai seguir em Brasília, a questão das emendas de bancada. “Lá estivemos ao lado do secretário de projetos da prefeitura de Mossoró, Breno Queiroga, que foi representando o prefeito Allyson. Na oportunidade encaminhamos projetos para todos os gabinetes dos deputados federais para que Mossoró possa receber emendas de bancada”, citou. Lawrence reconheceu que existem emendas individuais, porém é preciso incluir Mossoró nas emendas de bancada, lembrando que nos últimos três anos o município recebeu 0,0 (zero vírgula zero) de recurso através do sistema citado. “Nosso pedido é que venham mais recursos, principalmente para atender a área da saúde. Temos dificuldades com cirurgias de média complexidade, por exemplo, e na estrutura geral, precisamos de recursos para serviços, tais como, asfaltar ruas, entre outros”, destacou.

Lawrence lembrou de sua experiência como gestor quando, em duas oportunidades, já foi prefeito e, acredita ele, não existe muita diferença entre os municípios, e assim pode afirmar que os recursos próprios são o suficiente apenas para custear a folha (salários dos servidores). Para investimentos, lembra o vereador, a cidade precisa de recursos federais. Lembrou também que todos os parlamentares foram muito bem votados em Mossoró e é preciso que entendam essa proporcionalidade no recebimento de maiores valores no momento da distribuição das emendas de bancada. O justo nesse momento seria, defende o vereador, que Mossoró receba no mínimo, R$ 10 milhões por emenda de bancada. A última vez que Mossoró recebeu esse tipo de transferência foi de R$ 20 milhões, para UERN. Por ser base no atendimento de toda uma região, se faz necessário fortalecer a luta por essas emendas.

A defesa, com apoio de vereadores que apartearam o pronunciamento, é de que no período da campanha deputados e senadores passam por Mossoró na busca do voto, e assim precisam retribuir, e um caminho a ser seguido é o deslocamento de emendas em favor do município. Durante os debates foi lembrando que entre os anos de 2019 a 2022, já foram liberados R$ 19 milhões de emendas de bancada e Mossoró só recebeu R$ 5 milhões. Um município maior que precisa gerenciar além de suas fronteiras, precisa de um tratamento diferenciado. “É preciso reconhecer o que já foi feito, porém podemos dizer que, talvez, por falta de interesse não venha mais. A bancada conseguiu emenda no valor de R$ 70 milhões para construção do complexo viário, porém, hoje não conseguem sequer a iluminação, que vem sendo cobrada”, lembrou. Finalizando, o vereador Lawrence Amorim informou que na próxima semana o prefeito Allyson Bezerra irá reforçar o pedido dos projetos que o secretário Breno Queiroga já providenciou o seu envio.