Confira os postos de vacinação abertos no final de semana em Mossoró

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A vacinação contra a Covid-19 no município de Mossoró vai ser ampliada, isso porque a prefeitura recebeu uma quantidade expressiva de imunizantes disponíveis (9.460 doses) que chegaram na última segunda-feira (22) e a permissão dada pelo Ministério da Saúde para que municípios e estados do país usem as doses que estavam sendo guardadas como garantia da segunda dose, a Secretaria Municipal de Saúde conseguiu viabilizar a abertura das UBS’s aos sábados e domingos.

As unidades vão estar preparadas para receber o público, isto é, os idosos de 70 anos ou mais, uma vez que faz parte do planejamento da Prefeitura de Mossoró iniciar a imunização dos idosos desta faixa etária já na sexta-feira (26), logo após a vacinação dos idosos de 71, 72, 73 e 74 anos.
A vacinação em ocorrerá em 10 Unidades Básicas de Saúde (UBS). Entretanto, os horários durante o final de semana variam. Os idosos deverão levar documento de identificação com foto e cartão sus.

UBS’s que funcionarão no fim de semana:
UBS Chico Costa – Santo Antônio
UBS Marcos Raimundo Costa – Belo Horizonte
UBS Dr. Francisco Nazareno Gurgel – Bom Pastor
UBS Dr. Lucas Benjamim – Abolição III
UBS José Leão – Alto da Conceição
UBS Maria Soares da Costa – Alto de São Manoel
UBS Vereador Layre Rosado – Alto do Sumaré
UBS Epitácio da Costa Carvalho – Pintos
UBS Dr. Ildone Cavalcante de Freitas – Barrocas
UBS Moisés da Costa Lopes – Redenção

Covid-19 em Mossoró
Segundo informações oficiais divulgadas pela Prefeitura de Mossoró nesta quarta-feira, 24 de março, o município registrou 165 pessoas internadas pela Covid-19, sendo, ao todo, 91 internações em UTIs e 70 em enfermaria. Com isso, o sistema de saúde pública teme pelo colapso. Na rede publica 100% dos leitos de UTIs estão ocupadas e 84% da rede privada segue ocupada o que dificulta a internação de pacientes que precisam de vagas.

Até o dia 02 de abril, vigora o decreto do Estado do Rio Grande do Norte. Medidas mais duras e severas devem ser cumpridas para garantir que os hospitais, tanto os da rede pública quanto privada, não se sobrecarreguem ainda mais.