Câmara obtém garantia de mais água e esgoto para Mossoró

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

Audiência pública na Câmara Municipal de Mossoró, hoje (21), obteve compromisso de melhoria no abastecimento de água e saneamento básico na cidade. Em resposta a cobranças de vereadores e entidades, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) anunciou investimentos em poços, adutoras e esgotamento sanitário.

O diretor-presidente da Caern, Roberto Sérgio Linhares, confirmou perfuração de dois novos poços, nos bairros Rincão e Aeroporto, e início de operação de poço no bairro Sumaré. Também anunciou esgotamento sanitário para a zona leste da cidade (Alto São Manoel, Liberdade, Planalto 13 de Maio, Ulrick Graff).

Em relação a adutoras, o superintendente de Empreendimentos da Companhia, Fábio Nyélithon Siqueira, assegurou início de licitação, até o final deste mês, relativa à adutora de Santa Cruz.

Segundo ele, o sistema trará a Mossoró água de poços no sítio Carrasco, localizado entre Apodi e Felipe Guerra. Siqueira acrescentou futuro aumento de 30% da vazão na adutora Jerônimo Rosado, que abastece 22% da cidade via Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em Itajá.

Reivindicações

Proposta pelo presidente Lawrence Amorim (solidariedade), a audiência reuniu diversos segmentos sociais. Conseguiu da Caern garantia de investimento de R$ 20 milhões em Mossoró, este ano.

Cobrou a companhia quanto ao descumprimento de metas contratuais: universalização do abastecimento até 2011 e do esgotamento até 2015.
Recomendou que a Caern não faça aos empreendimentos e aos cidadãos de Mossoró qualquer exigência não prevista na lei e no contrato de concessão com o município.

Presentes à reunião, representantes da construção civil relataram imposição a empresas da compra de bombas, hidrômetros e outros insumos como condicionantes à água para novos empreendimentos imobiliários.

Vereadores e vereadoras acresceram reclamações de bairros e comunidades rurais quanto à ineficiência no abastecimento; lideranças comunitárias reforçaram pleitos por soluções; demais participantes apresentaram outras necessidades.

“As demandas pendentes serão oficiadas em documento da Câmara à Caern. Muito positiva a audiência pública. Agradeço a todos e a todas pela contribuição”, diz Lawrence Amorim.