Câmara Municipal de Mossoró aprova Projeto de Lei e Prefeitura confirma adesão ao consórcio de vacinas da Covid-19

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp

A Câmara Municipal de Mossoró aprovou, por unanimidade dos presentes, o Projeto de Lei Ordinária do Poder Executivo (PLOE Nº 01/2021) que autoriza a Prefeitura de Mossoró a adquirir vacinas e insumos médicos no combate ao coronavírus. O Projeto, encaminhado pelo município, entrou na pauta da sessão ordinária desta terça-feira, 16.

“A Prefeitura de Mossoró agora pode adquirir os insumos médicos no combate a Covid e as vacinas. Assim, confirmamos nossa adesão ao consórcio lançado pela FNP. Logo tenha condições e o consórcio nos informe, Mossoró estará participando da compra dessas vacinas. Isso é muito importante para o município e para o quanto antes conseguir vacinar um número maior de pessoas na cidade de Mossoró. Logo grande parte da população estará sendo vacinada e assim esperamos que as coisas andem da melhor forma e mais rápido possível”, destacou a secretária de saúde Morgana Dantas.

A partir de agora, o prefeito Allyson Bezerra poderá firmar consórcio público para a aquisição dos imunizantes. “Há urgente necessidade de vacinação em massa da população brasileira, não só para frear o iminente colapso generalizado na área da saúde, evitando mortes por desassistência, como também para retomar a atividade econômica, a geração de emprego e renda e o convívio social”, explicou Allyson Bezerra.

Consórcio
. A iniciativa da FNP, que conta com manifestação de interesse de 1.703 municípios – o que abrange mais de 125 milhões de brasileiros, cerca de 60% do total de habitantes (dados registrados até 5 de março de 2021) -, tem finalidade de contribuir na agilidade da imunização da população e também de atender eventuais demandas por medicamentos, equipamentos e insumos que sejam necessários aos serviços públicos municipais de saúde.

Com a missão de, caso seja necessário, adquirir imunizações complementares ao PNI, o Consórcio visa fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS), na medida em que todas as doses serão obrigatoriamente ofertadas à população de forma gratuita. Assim, quanto mais doses estiverem disponíveis, mais rapidamente os brasileiros e mossoroenses serão vacinados.